fbpx

Como Escolher Vara de Pesca

Como Escolher Vara de Pesca

A escolha da vara de pesca correta é grande responsável pelo sucesso do pescador na pescaria. A vara de pesca é o instrumento que possibilita arremessos e também a briga com peixe. 

Cada modalidade de pesca possui uma característica especial e o modelo de vara a ser usado pode ser completamente diferente de outro tipo de pescaria. Por exemplo, uma pescaria de superfície e uma pescaria de fundo da mesma espécie podem exigir modelos de varas diferentes. 

Nosso objetivo neste artigo é clarear quais são os principais componentes de uma vara de pesca, assim como suas nomenclaturas. Para que ao final você seja capaz de definir qual modelo de vara terá um desempenho mais favorável na modalidade que irá praticar.

Primeiro de tudo vamos aos termos técnicos que toda vara de pesca possui.

Aplicação da Vara de Pesca

As varas de pesca podem ser para Carretilha ou Molinete, o ponto de identificação de qual aplicação cada vara foi feita é olha basicamente para 2 pontos.

Primeiro olhe para o primeiro passador, em geral varas de molinete possuem o primeiro passador mais largo e avantajado. Isso porque a linha sai em espiral do molinete e um passador fino iria reduzir o potencial de arremesso. Já o primeiro passador da vara para carretilha é mais fino e colado a vara.

Outro ponto para analisar é o Reel seat, local onde encaixamos a carretilha ou molinete. Varas para carretilha possuem um gatilho e de molinete não!

Comprimento de Vara.

Toda vara de pesca tem uma medida de comprimento, em geral o mercado se adptou a nomenclatura em Pés. Assim, por exemplo uma vara de 1,80m é conhecida como 60, ou 6 pés. O comprimento de vara interfere inicialmente na capacidade de arremesso. Varas maiores que 7 pés, ou seja, 2,10m tem maior capacidade de arremessos longos. Por outro lado varas curtas e menores que 6 pés (1.80m) tem maior capacidade de precisão.

Outro fator decorrente da escolha de uma vara longa ou curta é a alavanca formada no momento de fisgada. Essa característica é um tanto quanto mal entendida entre os pescadores. porem um gráfico a seguir poderá explicar melhor.

Grafico 01

Assim, seguindo esse raciocínio, temos que uma vara mais longa carrega a isca durante o trabalho mais longe que uma vara curta em uma mesma angulação trabalhada.

Material da Vara de Pesca

Outro detalhe importante de levar em consideração na escolha de uma vara de pesca é o material de sua composição. As varas podem ser feitas de Carbono ou fibra de vidro. Cada material proporciona vantagens ou desvantagens dependendo de qual modalidade de pesca você pretende praticar. Para isso, é muito importante entender qual material de vara escolher

Carbono – Grafite


A escolha do Carbono como matéria prima da vara abre uma vantagem na pesca esportiva devido a sua leveza e rapidez. Varas de carbono são mais leves, mesmo sendo tubulares ou até mesmo maciças comparadas a fibra de vidro.
Por serem mais rígidas, as varas de carbono possuem uma resposta mais instantânea o que traz mais sensibilidade ao pescador. 

Uma desvantagem das varas de carbono é sua fragilidade, algumas varas possuem paredes finas e trazem maior sensibilidade, porém deve se tomar muito cuidado para não trincar o material em batidas durante o transporte.

Um detalhe muito importante, varas tubulares para carretilha nunca devem ser usadas com molinetes, assim como varas para molinete nunca devem ser usadas com carretilhas. Pois existe uma grande chance de quebrar a “alma” da vara. Uma vez que cada modelo foi projetada para “dobrar para um lado”

Fibra de Vidro

As varas de pesca de fibra de vidro estão no mercado a muito tempo. E ainda tem seu público bem definido, além disso, algumas modalidades usar varas de fibra de vidro podem ser uma vantagem. Varas de Fibra de vidro quase nunca quebram e possuem uma resistência fora do comum. O grande problema desse equipamento é seu peso excessivo. 

Já nesse conceito de fabricação é possível existir algumas vara hibridas, ou seja, recebem tanto carretilhas quanto molinete.

Varas Mistas

Atualmente existe uma tendência do mercado de misturar os dois materiais em uma única vara e isso pode ser muito positivo para algumas modalidades. A idéia de juntar duas é obter um equipamento leve e com maior resistência.

Libragem, Casting e Power da Vara!

Quando falamos sobre qual Power da Vara, estamos diretamente relacionando a libragem de linha que pretende ser usada na pescaria e também qual peso de isca queremos arremessar.

Para sintetizar um pouco mais sobre Power da Vara podemos dizer: O Power da vara refere ao quanto de pressão é necessário para flexionar a vara. Os diferente tipos de Powers das Varas são projetadas para aguentar oficialmente um certo intervalo de peso de isca e libragem de linhas.

Para escolher a Vara com power ideal para sua modalidade analise qual linha pretende usar assim como qual peso de isca faz sentido para você. 

Alguns fabricantes definem Power da Vara como:

  1. UltraLight (Ultra leve)
  2. Light (leve)
  3. Medium (média)
  4. Medium Heavy (Média Pesada)
  5. Heavy (pesada)
  6. Extra Heavy (pesada)

Casting

O Casting é uma informação muito importante no momento de compra, tenha bem definido qual isca pretende ser usada na pescaria, por menor que seja ou peixe, se a isca for pesada uma vara muito leve pode não desempenhar um bom arremesso. Por exemplo a pesca de praia onde o pescador precisa ter uma vara com casting alto para desempenhar um arremesso longo, mesmo muitas vezes capturando peixes pequenos.

Por Casting devemos entender tudo que o que for anexado a linha, seja chumbado ou boia, assim como a própria isca artificial.

Essas nomenclaturas estão anotadas no blank da vara e vem definidas em Gramas ou Onças.

Libragem da Vara

Essa informação é muito importante pois está diretamente relacionada com o equilíbrio do material.  Essa informação é apresentada em libragem e é medida com um número mínimo e um máximo. Por exemplo, uma vara com 7 – 17lb significa que podem ser usadas linhas de 7 a 17lb para aproveitar o melhor desempenho de vara. Em geral varas com libragem baixas possuem Power mais leve.
Um detalhe é que atualmente as linhas de Multifilamento elevaram o quadro de Libragem vs Diametro, e assim muitos pescadores super dimensionam suas linhas num conjunto. O importante aqui é não superar muito o indicado pelo fabricante.

Ação da Vara de Pesca

A ação da vara está totalmente ligada ao sua composição de materia prima, em geral varas de carbono são mais rápidas e varas de fibra de vidro são mais lentas. Existe um gráfico que define a ação da vara de acordo com o ponto de dobra da vara.

grafico 02

Varas que o início da dobra se dá logo na ponteira, ou seja, algo em torno de 15% da vara apenas se dobra, são varas EXTRA RÁPIDAS.

Já as varas com ponto de dobra nos primeiros 25%, são varas RÁPIDAS.

As varas com dobra em 30% sao vara MODERADAS. e as varas Lentas são aquelas que fazer quase um parábolas, por dobrarem perto do cabo.

A importância da Ação da Vara diz respeito sobre qual modalidade ou técnica será usado. Para obter o melhor trabalho de isca e também a melhor fisgada.

Componentes de uma vara de Pesca.

Os componentes de uma vara de pesca são os acabamentos que trazem mais eficiência, conforto e qualidade a vara. Abaixo segue uma imagem demonstrando as partes.

foto 03

Blank – Haste crua da vara, seja de fibra ou carbono.

Butt Cap –  Uma tampa de proteção do cabo que protege o blank.

Cabo – Local atrás de onde aplicamos a carretilha ou molinete.

Reel Seat – Local de aplicação da Carretilha ou Molinete

Gatilho – Presente nas varas para carretilha

Passadores – projetados para absorver a energia do arremesso ou fisgada e trabalho e distribuir por todo blank.

Ponteira – Ponteira de saida de linha

Hook Keep – Local para prender a garateia ou anzol enquanto não se está pescando.

Dentre todos os componentes, o que mais influencia no preço de uma vara é a qualidade dos passadores e ponteira. Em geral, um bom passador é leve e com acabamento interno de material deslisante para não ter atrito com a linha de pesca.

Conclusão sobre como escolher vara de pesca.

Esse artigo é de caráter iniciante porem ainda sim é a base para escolha de vara todas as modalidades de pesca. Cada modalidade tem sua característica e conjunto de fatores discutidos acima que muitas vezes não seguem uma ordem ou conceito geral.
Por exemplo, uma vara para de tucunaré açu com iscas de hélice possuem cabos um pouco curtos e libragem alta de 30lb ou 40lb e tamanho reduzidos de 1.70m. Uma vara da mesma libragem de 40lb para pesca de tambaqui em pesqueiro tem tamanho de 2.10m e cabo longo. 

Esse cruzamento de configurações foram desenvolvidas com o tempo e com muitos fabricantes investindo em trabalho de campo. Por isso preparamos para você uma segmentação de vídeos com definições de cada modalidade de pesca e qual vara é indicada e porque. Para isso, basta responder o Formulário abaixo.

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments